Existe uma grande diversidade de princípios de governança na literatura e na prática corporativa internacional. Essa diversidade resultada dos interesses, momentos e agentes envolvidos na sua formulação sendo que, em muitos casos, é possível identificar um núcleo comum baseado em quatro princípios: i) moral e ética, ii) accountability (prestação de contas), iii) compliance (conformidade com as normas legais) e iv) disclosure (transparência).

O quarto princípio fundamental da governança corporativa é o disclosure. A empresa deve respeitar os direitos dos seus acionistas e ajudá-los a exercer estes direitos. Isto se dá, por exemplo, através da comunicação de informações que sejam compreensíveis e acessíveis e da facilitação à participação dos acionistas na Assembleia Geral. A empresa também deve adotar procedimentos para verificar, de forma independente, a integridade das informações e registros contábeis e financeiros. O disclosure de informações relevantes que dizem respeito à empresa deve ser tempestivo e completo, de modo a assegurar aos seus stakeholders (partes interessadas) o acesso a informações corretas e efetivas.